São Bernardo, * *

COLÔNIA DE FÉRIAS

Grupo 10

Lâmpadas, material bélico, equipamentos odontológicos entre outros.

Imprimir Enviar para um amigo Twitter A+ A-

Data-base: 1º de setembro

?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dados da Campanha e categoria: Quem negocia e representa os trabalhadores nas mesas de negociação é a  Federação dos Sindicatos Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP), que tem filiados 14 sindicatos metalúrgicos no Estado.
Estão em Campanha na base da Federação em 2017 cerca de 200 mil metalúrgicos dos setores de Fundição, Estamparia e dos Grupo 2 (máquinas e eletrônicos); Grupo 3 (autopeças, forjaria, parafusos); Grupo 8 (trefilação, laminação de metais ferrosos; refrigeração, equipamentos ferroviários, rodoviários entre outros) e Grupo 10 (lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação, material bélico entre outros).
               
Relação dos Sindicatos patronais que compõem o Grupo 10*, que é representado pela FIESP:
SINDILUX: Sindicato da Indústria de Lâmpadas e Aparelhos Elétricos de Iluminação do Estado de São Paulo;
SINAEMO:  Sindicato da Indústria de Artigos e Equipamentos Odontológicos, Médicos e Hospitalares do Estado de São Paulo;
SIFUMESP: Sindicato das Indústrias de Funilaria e Móveis de Metal no Estado de São Paulo;
SINDIMEC: Sindicato da Indústria de Mecânica do Estado de São Paulo;
SINDISUPER: Sindicato da Indústria de Proteção, Tratamento e Transformação de Superfícies do Estado de São Paulo;
SINDIREPA: Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo;
SIBAPEM (Sindicato da Indústria de Balanças, Pesos e Medidas de São Paulo);
Sindicato Nacional da Indústria de Material Bélico;
Sindicato Nacional da Indústria de Rolhas Metálicas. 
*Em 2017, o Sindicato Patronal do setor de refrigeração, o Sindratar, saiu do G8 e hoje negocia por meio do Grupo 10 com a FEM-CUT/SP. 

Participação de Mulheres e Jovens por Grupo

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego
Elaboração: DIEESE Subseção FEM/CUT-SP

Rotatividade por Grupo em 2015:

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego

Elaboração: DIEESE Subseção FEM/CUT-SP

Resumo das Convenções Coletivas de Trabalho firmadas no último período:

OBS.1: INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor, calculado pelo IBGE); No ano de 2009, a FEM-CUT/SP conquistou a mudança na data-base do G10 de novembro para setembro.
 

GRUPO 10 -  Convenção Coletiva de Trabalho 2016 - 2017
AUMENTO: 9,62%
Aplicado nos salários até o TETO salarial de R$ 8.345,31
Para salários acima do TETO salarial incorpora-se o valor FIXO de R$ 234,50
 

PISOS – EM 01 DE SETEMBRO DE 2016
R$ 1.274,02 para empresas até  30  empregados
R$ 1.407,46 para empresas de 31 a 500 empregados
R$ 1.613,64 para empresas acima de 500 empregados
 

PISOS – EM 01 DE FEVEREIRO DE 2017
R$  1.309,87 para empresas até  30  empregados
R$  1.447,07 para empresas de 31 a 500 empregados
R$  1.659,04 para empresas acima de 500 empregados

Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP)
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - São Bernardo do Campo-SP
CEP - 09726150
Contato + 55 11 4122-7714


Hoje: Visitantes / Acessos