São Bernardo, * *

COLÔNIA DE FÉRIAS

FEM-CUT/SP definem próximos passos da Campanha Salarial

Dirigentes debateram ajustes finais das cláusulas sociais e também o índice de reajuste

Por: Administrador - Publicação: 13/09/2018
Foto: Adonis Guerra/ SMABC

Foto: Adonis Guerra/ SMABC
Imprimir Enviar para um amigo Twitter A+ A-

Os representantes dos sindicatos na base da Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT São Paulo, a FEM-CUT/SP, se reuniram na manhã de ontem na sede da Federação para avaliar as propostas de redação nas Cláusulas das Convenções Coletivas de Trabalho discutidas com as bancadas patronais nas mesas de negociação.

Após colocadas as propostas e sugestões, os dirigentes definiram os próximos passos da Campanha Salarial, que além de continuar insistindo na proteção dos trabalhadores contra os efeitos da reforma Trabalhista, passarão a debater a questão econômica.

“A partir deste momento, com o cenário econômico desenhado e a inflação do período apurada, vamos entrar na etapa de discussão das questões econômicas. Certamente, só fecharemos se houver aumento real nos nossos salários”, destacou o presidente FEM-CUT/SP, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor, INPC, de agosto fechou os últimos 12 meses, de setembro de 2017 a agosto de 2018, em 3,64%.

Luizão destacou que esta tem sido uma das Campanhas Salariais mais difíceis da história por conta do cenário político, das eleições, além da reforma Trabalhista e lembrou a trajetória das negociações.

“Houve de nossa parte todo um esforço para não permitir que ao término da Convenção fossem aplicadas as novas regras trabalhistas. Porém, esse elemento que tornou tudo mais difícil, mas não esmoreceu os Metalúrgicos da CUT São Paulo. Apesar das dificuldades encontradas, entendemos que é possível este ano fazer com que o trabalhador recupere seu poder de compra, que tenha no seu salário de 2018 um reajuste que supere aquilo que a inflação levou”.

O dirigente lembrou ainda que o grande desafio é proteger os direitos daqueles que estão no mercado de trabalho. “Não adianta conquistar 100% de reajuste e quando chegar janeiro as empresas demitirem todo mundo e substituir por trabalhadores contratados por jornadas parciais, contrato intermitente, com salários menores do que o salário sem o reajuste de hoje”.

 

Bancários

Esteve presente na reunião o vice-presidente da CUT São Paulo, o bancário Valdir Fernandes, o Tafarel, que explicou aos metalúrgicos como se deu o processo de negociação da categoria.

Os bancários tiveram, desde 1º de setembro, data base da categoria, uma parcela maior de aumento real dentro dos 5% de reajuste nos salários e demais verbas, como PLR, VA e VR. Dos 1,18% de reajuste acima da inflação previstos inicialmente, os trabalhadores tiveram de fato 1,31%.  O acordo de dois anos firmado com a Fenaban prevê ainda a reposição da inflação mais aumento real de 1% em 1º de setembro de 2019, para trabalhadores de bancos privados e públicos, em todos o país.

Luizão lembrou que apesar de servir como referência, a negociação dos bancários é centralizada, diferente da dos metalúrgicos que é muito fragmentada e também fez questão de pontuar o lucro astronômico dos bancos neste período de crise.

 

Campanha Salarial 2018

Relembrando a trajetória do golpe até a concretização da retirada de direitos, que envolveu agentes políticos, como o Congresso Nacional, o Poder Executivo e alguns empresários, a identidade visual da campanha traz consigo o fortalecimento dos Sindicatos como saída para a atual conjuntura: “Se você acha que o Sindicato pode fazer mais, faça com a gente!”. A FEM-CUT/SP representa aproximadamente 194 mil metalúrgicos no estado. A data base é 1º de setembro.



 

Agência de notícias da  FEM-CUT/SP
imprensa@fem.org.br

Jornalista responsável: Marina Selerges

Siga-nos: www.twitter.com/femcut
Facebook: www.facebook.com/fem.cutsp

 


Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP)
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - São Bernardo do Campo-SP
CEP - 09726150
Contato + 55 11 4122-7714


Hoje: Visitantes / Acessos