São Bernardo, * *

COLÔNIA DE FÉRIAS

ABC: "Este Congresso irá construir caminhos e seremos ousados"

A abertura do 9º Congresso relembrou a luta das mulheres da categoria por direitos na sociedade e nas fábricas e marcou os 40 anos do 1º Congresso das Metalúrgicas do ABC, realizado em 1978.

Por: Administrador - Publicação: 13/03/2018
Foto: Adonis Guerra/ SMABC

Foto: Adonis Guerra/ SMABC
Imprimir Enviar para um amigo Twitter A+ A-

Fonte: SMABC

?

O presidente do Sindicato, Wag­ner Santana, o Wagnão, de­clarou aberto o 9º Congresso dos Metalúrgicos do ABC na última sexta-feira, dia 9, na Sede.

“Este Congresso tem por obriga­ção construir caminhos e seremos ousados. Poderíamos simplesmente discutir a nossa categoria, mas não é esse o DNA dos metalúrgicos do ABC”, afirmou.

“Este Sindicato acredita há muito tempo, quando há 40 anos decidiu fazer o 1º Congresso das Mulheres, que só é Sindicato Cidadão ao discu­tir temas que influenciam a vida do trabalhador e como, a partir do seu local de trabalho, ele pode interferir na sociedade e definir os rumos do País”, prosseguiu.

Serão realizadas plenárias por empre­sas ou Regional de tirada de delegados, mesas de debates, Grupos de Trabalho temáticos e de cidadania. A Plenária Final, com a aprovação do Plano de Lutas, está prevista para o fim de maio.

“O Brasil que está sendo constru­ído agora exclui os trabalhadores. A indústria que está sendo preparada

coloca milhões de trabalhadores na rua. Este Congresso discutirá como vamos enfrentar este que é o momen­to mais crítico para a democracia do País depois da ditadura de 64”, avaliou Wagnão.

“O golpe atual não usa tanques, utiliza toga. Não precisa de soldado, tem a Polícia Federal. Não necessita de marechal, se vale de ministro do Su­premo Tribunal Federal. O golpe tem outra cara, mas a intenção é a mesma: tirar o poder do povo e eliminar a de­mocracia no Brasil”, denunciou.

Os temas centrais do Congresso são política e estado, economia e indústria, transformação no mundo do trabalho, movimento sindical e região do ABC.

“Vamos fazer os debates de forma aberta para a sociedade, trazer espe­cialistas para agregar conhecimento, com novas visões e perspectivas. Os companheiros que não serão delega­dos também terão a oportunidade de participar, ouvir e debater um Brasil diferente do que está sendo construído por esse governo golpista que não tem legitimidade para fazer as mudanças que está fazendo”, concluiu.

 

METALÚRGICAS NA LUTA HÁ 40 ANOS

Fotos: Adonis Guerra

A abertura do 9º Congresso relembrou a luta das mulheres da categoria por direitos na sociedade e nas fábricas e marcou os 40 anos do 1º Congresso das Metalúrgicas do ABC, realizado em 1978.

A coordenadora da Comissão das Metalúrgicas do ABC, Andrea Ferreira de Sousa, a Nega, relem­brou algumas questões debatidas há quatro décadas. “Naquele con­gresso foram levantadas reivindi­cações que se tornaram bandeira de luta ao longo dos anos, como igualdade de remuneração e me­lhoria nas condições de trabalhos adequadas à presença das mulhe­res nas fábricas”.

A luta das dirigentes que passa­ram pelo Sindicato foi destacada pela diretora executiva, responsável pela Formação, Michelle Marques. “Essas companheiras dedicaram suas vidas e pagaram um preço muito alto para que hoje tenhamos uma mulher na executiva. Tenho muito orgulho de representar essa categoria e do que já avançamos. Apesar das dificuldades, as mu­lheres do ramo metalúrgico têm as melhores cláusulas sociais”.

“Por isso, as futuras gerações, que irão nos substituir, nunca de­vem desistir da luta”, concluiu.

 

Agência de notícias da  FEM-CUT/SP
imprensa@fem.org.br

Jornalista responsável: Marina Selerges

Siga-nos: www.twitter.com/femcut
Facebook: www.facebook.com/fem.cutsp

 


Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP)
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - São Bernardo do Campo-SP
CEP - 09726150
Contato + 55 11 4122-7714


Hoje: Visitantes / Acessos