São Bernardo, * *

COLÔNIA DE FÉRIAS

Sorocaba: Soldador morre em acidente de trabalho na Carmar

Dirigentes do SMetal lamentam a morte de mais um companheiro metalúrgico e estão tomando as medidas necessárias para verificar as causas do acidente

Por: Administrador - Publicação: 05/03/2018
A empresa Carmar está em Sorocaba há três anos. Era o primeiro emprego de Emerson, 20 anos.Foguinho/ Imprensa SMetal

A empresa Carmar está em Sorocaba há três anos. Era o primeiro emprego de Emerson, 20 anos.Foguinho/ Imprensa SMetal
Imprimir Enviar para um amigo Twitter A+ A-

Fonte: SMetal

Mais um trabalhador morre nas linhas de produção em Sorocaba em menos de dez dias. O soldador Emerson Silva Oliveira, de 19 anos, morreu por acidente de trabalho por volta das 11h desta sexta-feira, dia 2, quando uma peça carretel de 3 toneladas o atingiu, no setor de caldeiraria/solda, na Carmar.

 

Os dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) foram até à empresa para tomar conhecimento sobre o acidente fatal e o departamento jurídico do Sindicato também já acionou a Gerência Regional do Trabalho e Emprego (GRTE).

“É lamentável a perda de mais um trabalhador no chão de fábrica. Um jovem que estava com todo gás em seu primeiro emprego. Vamos continuar acompanhando, agora junto com a Gerência Regional do Trabalho, para tomarmos as providências”, afirma o dirigente do SMetal, Alessandro Marcelo .

Conforme informações da empresa, Emerson morava no bairro Cajuru com a mãe e o padrasto e foi efetivado em janeiro deste ano, após ter participado do programa Jovem Aprendiz/Senai.

Logo que ocorreu o acidente, os trabalhadores do setor de Emerson tiraram a peça pesada de cima com a empilhadeira e a empresa acionou o resgate do Corpo de Bombeiros. Um outro trabalhador chegou a ser atingido na perna, com ferimentos leves.

O acidente fatal anterior aconteceu na Metso Fundição, na semana passada (Leia no final desta matéria).

 

Suporte aos familiares

De acordo com o advogado da Carmar, Rafael Mendes, a empresa chamou a família até a empresa para informar sobre o acidente fatal e está prestando auxílio e suporte aos familiares.

O corpo de Emerson foi liberado pela polícia científica no começo da tarde desta sexta-feira, 2, e até o momento, o corpo está no Instituto Médico Legal (IML). O velório deve acontecer no sábado, 3.

Ainda de acordo com o advogado, a polícia científica deve entregar um laudo em até 30 dias. No começo da tarde desta sexta, Rafael estava a caminho da delegacia para abrir o boletim de ocorrência.

Logo após o acidente, os trabalhadores da empresa foram dispensados e o advogado diz que não sabe quando eles retornarão à produção. "Dependerá dos procedimentos, estamos avaliando", afirma.

A Carmar é uma indústria de médio porte, especializada em usinagem e caldeiraria especiais. O setor de solda tem peças de até cinco toneladas. A empresa em Sorocaba tem aproximadamente 100 trabalhadores, pertence ao grupo HCI e está na cidade há três anos, quando mudou as instalações de Guarulhos para uma área de 10.800m2 no bairro de Aparecidinha.

A direção do SMetal e o departamento jurídico da entidade estão à disposição dos familiares do trabalhador, além de cobrarem da empresa para abertura de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT). 

 

Acidente na Metso

No dia 21, o metalúrgico Jailton Teixeira da Silva, de 33 anos, morreu no dia seguinte à explosão de um forno de fusão de arco na Metso Fundição.

O SMetal acompanhou o auditor fiscal do trabalho João Lúcio na diligência à empresa e realizou assembleias na frente da fábrica para informar sobre as providências tomadas após o acidente.

Agência de notícias da  FEM-CUT/SP
imprensa@fem.org.br

Jornalista responsável: Marina Selerges

Siga-nos: www.twitter.com/femcut
Facebook: www.facebook.com/fem.cutsp

 


Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP)
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - São Bernardo do Campo-SP
CEP - 09726150
Contato + 55 11 4122-7714


Hoje: Visitantes / Acessos