São Bernardo, * *

COLÔNIA DE FÉRIAS

Lula pega carona no ônibus da comunicação e agradece a cobertura da mídia alternativa

Ex-presidente fez a viagem entre Teresina e Timon junto dos jornalistas que fazem a cobertura da caravana e disse que não sabe o que veículos comerciais dizem porque não lê nem vê

Por: Administrador - Publicação: 04/09/2017
Lula:

Lula: "Eu não tenho a menor preocupação com o que a grande imprensa está falando. Eu não fiz a caravana pra eles divulgarem"
Imprimir Enviar para um amigo Twitter A+ A-

Por Claudia Motta/ Rede Brasil Atual

Timon (PI) – A viagem de 25 minutos entre Teresina, capital do Piauí, e a cidade de Timon, onde neste domingo (2) Lula receberia o título de cidadão timonense, foi diferente para toda a caravana. O ex-presidente deixou seu ônibus e partiu no número 3, o dos jornalistas da mídia alternativa que cobrem a viagem de 20 dias pelo Nordeste desde o início no dia 17, em Salvador.

Uma entrevista coletiva foi improvisada durante o percurso. O ex-presidente sofreu com o calor que fazia dentro da condução, mas não se recusou a responder nenhuma pergunta.

Comparou a primeira caravana a esta – onde milhares de trabalhadores se juntam para vê-lo diariamente –, falou da relação com a Venezuela, da democratização dos meios de comunicação, disse não estar pensando em Lava Jato agora e deixou claro que está bastante satisfeito com a cobertura internacional e a realizada por outros veículos de comunicação que acompanham a caravana, como a Rede Brasil Atual, a TVT e a Rádio Brasil Atual.

"Eu não tenho a menor preocupação com o que a grande imprensa está falando. Eu não fiz a caravana pra eles divulgarem. Eu fiz a caravana pra sentir como está o povo, como está a relação, o que estão sentido", disse Lula aos jornalistas no fim da entrevista.

"O fato de vocês estarem cobrindo e sendo a referência para a sociedade, porque tem muita gente que acompanha, tem muita gente que sabe que está bom pra caralho, tem muita gente que elogia pra cacete. Então eu não tenho nenhuma saudade, nenhum ressentimento, nenhuma preocupação que a Globo não tá dando, que a Veja não tá dando, que o Estadão não tá dando. Pra mim é como se eles não existissem, porque não os leio. E não sinto falta. Eu sinto é orgulho de vocês estarem representando que nós temos uma possibilidade enorme de nos livrarmos deles e fazer uma coisa alternativa mais séria e mais sadia. Por isso, obrigado pelo trabalho que vocês estão fazendo."

Confira vídeo do trecho final da entrevista:

 
 
 
 
 

Agência de notícias da  FEM-CUT/SP
imprensa@fem.org.br

Jornalista responsável: Marina Selerges

Siga-nos: www.twitter.com/femcut
Facebook: www.facebook.com/fem.cutsp

 


Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP)
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - São Bernardo do Campo-SP
CEP - 09726150
Contato + 55 11 4122-7714


Hoje: Visitantes / Acessos