São Bernardo, * *

COLÔNIA DE FÉRIAS

Ouvir as bases é o nosso papel, destaca Andréa

Em comemoração ao mês da mulher, leia artigo da dirigente da FEM-CUT/SP

Publicação: 04/03/2015
Andréa Ferreira Souza, Secretária da Mulher da FEM-CUT/SP Nayara Striani/Mídia Consulte

Andréa Ferreira Souza, Secretária da Mulher da FEM-CUT/SP Nayara Striani/Mídia Consulte
Imprimir Enviar para um amigo Twitter A+ A-

Em comemoração ao mês da mulher, o Portal FEM-CUT/SP publica a abaixo artigo da Secretária da Mulher da FEM-CUT/SP, Andréa Ferreira Souza.

 

Ouvir as bases é o nosso papel

Construir uma sociedade com igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, justa e igualitária é uma responsabilidade de todos nós. Para que possamos plantar essa semente e fomentá-la temos que ouvir as bases, ou seja, os trabalhadores no chão de fábrica e nos locais de trabalho.

É importante consolidar esse elo para os trabalhadores não fiquem só na linha produção. Temos que conscientizá-los, informá-los e debater, junto com as mulheres, homens, negros, jovens e pessoas com deficiência, a importância do seu papel na sociedade, no trabalho, no Sindicato e no governo.

Não dá para fortalecer a democracia enquanto tivermos uma sociedade desigual:  representamos a maioria da população, mas ainda apenas 56,6% das mulheres estão incluídas no mercado de trabalho, média distante dos 80,1% dos homens. E apesar de o oposto acontecer no ensino universitário, no qual nós temos 58,1% de participação, contra 41,8% dos homens, ainda sim, as trabalhadoras continuam ganhando menos.

Outro ponto preocupante é a violência doméstica. Uma prática criminosa e covarde que, embora tenhamos a Lei Maria da Penha considerada uma das pioneiras no mundo na defesa dos direitos,  atinge um número alto de mulheres no Brasil.
Nossa responsabilidade é muito grande porque temos que tratar o outro como gostaríamos de ser tratados.

Realizaremos do dia 18 a 20 de março, o 7º Congresso da Federação dos Sindicatos Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP), cuja bandeira de luta é “Rumo ao Fortalecimento e Consolidação da Organização no Local de Trabalho”.

 Os desafios, para nós metalúrgicas no Estado de São Paulo, são a manutenção das mulheres na direção e a sua ampliação. Nossa meta é construir a participação delas com 30% em nosso Congresso. Mas não queremos ocupar espaço por ocupar, queremos estar do lado dos companheiros fazendo a luta.

E hoje, temos consciência de que a nossa luta está incompleta. No nosso Congresso, teremos a oportunidade de dialogar com as mulheres, mas não queremos falar para nós mesmas, vamos envolver os homens neste debate principalmente.

Andréa Ferreira Souza é Secretária da Mulher da FEM-CUT/SP

 

Agência de notícias da  FEM-CUT/SP
imprensa@fem.org.br

Jornalista responsável: Marina Selerges

Siga-nos: www.twitter.com/femcut
Facebook: www.facebook.com/fem.cutsp

 


Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP)
Av. Antártico, 480 - Jardim do Mar - São Bernardo do Campo-SP
CEP - 09726150
Contato + 55 11 4122-7714


Hoje: Visitantes / Acessos